26 de Outubro

Vi a maravilhosa Graça de Deus 

Reflexão do Dia

De vez em quando, quando vir a frase "Para lá irei, sem a graça de Deus", lembro[1]me de como proferi estas palavras quando vi outras pessoas cuja compulsão de jogar as levou a um estado que considerei "sem esperança e sem saída". Essa frase há muito que se tinha tornado uma válvula de fuga para mim, reforçando a negação da minha compulsão, levando[1]me a acreditar que podia apontar para outras pessoas aparentemente piores do que eu. O refrão que eu estava sempre a repetir era: - "Se alguma vez ficar assim, paro de jogar". Em vez disso, hoje a frase "Para lá irei, com a graça de Deus" tornou-se a minha oração de Ação de Graças, lembrando-me que devo estar grato ao meu Poder Superior pela minha recuperação, pelo meu Presente e pelo modo de vida que encontrei no Programa de Jogadores Anónimos.

Alguém já esteve mais "desamparado e sem esperança" do que eu?

Hoje eu peço:

Pelo que sei, se não fosse a Graça de Deus, agora podia estar morto ou louco. Porque outros, que começaram no caminho do jogo compulsivo quando eu também o fiz, já não estão aqui entre nós. Que esta mesma graça de Deus ajude aqueles que ainda estão a ser levados pelo turbilhão, arrastados para o desastre, que é tão certo como a gravidade.

Hoje vou lembrar-me:

Vi a maravilhosa Graça de Deus.