9 de Agosto

 À medida que me construo a mim mesmo, destruo os meus ressentimentos

Reflexão do Dia

Em várias ocasiões, descobri que há uma forte relação entre os meus medos e os meus ressentimentos. Se eu tiver medo de estar desajustado, por exemplo, tenho tendência para ficar profundamente ressentido com alguém cujas palavras ou ações exponham o meu imaginário desajuste. Mas na maior parte dos casos é muito doloroso ter de admitir que os meus medos e dúvidas acerca de mim mesmo são a causa dos meus ressentimentos. É muito mais fácil pôr a culpa no "mau comportamento" ou nos "motivos egoístas" doutra pessoa qualquer — e usar isso como justificação para os meus ressentimentos.

Já percebi que alimentar ressentimento por alguém é garantir que essa pessoa se aloje de graça na minha própria cabeça?

Hoje eu peço:

Que Deus me ajude a superar os meus sentimentos de inadaptação. Que eu perceba que quando insisto em colocar-me um ou dois níveis abaixo doutra pessoa, não estou a dar o devido crédito ao Poder Superior que deu a cada um de nós uma especial e valiosa combinação de qualidades. Na verdade, estou a resmungar contra o Plano Divino. Que eu seja capaz de ver que, por trás da minha pilha de lixo ressentido, estão as dúvidas que tenho acerca de mim mesmo.

Hoje vou lembrar-me:

À medida que me construo a mim mesmo, destruo os meus ressentimentos.