22 de Junho

O ressentimento é o outro lado da culpa

Reflexão do dia

No momento em que refletimos sobre o fim ou o enfraquecimento de uma relação com outra pessoa, as nossas emoções põem-nos na defensiva. Para evitar encarar os nossos erros, cometemos outro: com ressentimentos focamo-nos no mal que ele ou ela nos causou. Com um espírito de triunfo, usamos o seu menor deslize como desculpa perfeita para minimizar ou esquecer o(s) nosso(s). Temos de nos lembrar que não somos as únicas pessoas a ser dominadas por emoções desconfortáveis ou doentias. Muitas vezes, estamos a lidar com outros sofredores, incluindo aqueles cujos sofrimentos aumentámos.

Se estou prestes a pedir perdão, por que não perdoar outra pessoa também?

Hoje eu peço:

Quando culpo alguém ou encontro uma falha, que o meu Poder Superior me guie a procurar o meu próprio sentimento de culpa que cuidadosamente varri para debaixo do tapete. Que eu consiga reconhecer estas pistas de comportamento como elas realmente são.

Hoje vou lembrar-me:

O ressentimento é o outro lado da culpa.