10 de Junho

Identifique-os, assuma-os como seus e livre-se deles 

Reflexão do dia

Quando menos espero, a minha ávida mente de adicto tentará levar-me de volta às minhas velhas ideias e modos de vida. De facto, a minha mente especializa-se em criar e alimentar-me de sentimentos negativos – como inveja, medo, ansiedade ou culpa. No momento em que deteto sinais de algum destes sentimentos nocivos, tenho de lidar com eles. Caso contrário, quanto mais penso neles, mais fortes se tornarão; e quanto mais fortes se tornarem, mais pensarei neles até chegar à obsessão.

Quando surgem sentimentos negativos, posso identificá-los, tomá-los como meus e livrar-me deles?

Hoje eu peço:

Eu devia saber – e nunca esquecer – que a melhor maneira de deixar que os meus sentimentos afetem o que há de melhor em mim é fingir que eles não existem. Agindo como uma criança mimada, eles "aprontam" quando são ignorados. Mas também como crianças mimadas, estes sentimentos existem, são meus e eu sou responsável por eles. Posso aprender a prestar atenção aos meus sentimentos, mesmo que às vezes prefira acreditar que eles não me pertencem.

Hoje vou lembrar-me:

Identifique-os, assuma-os como seus e livre-se deles.