30 de Setembro

A dependência é sempre uma dependência 

Reflexão do Dia

Não importa o que as outras pessoas façam ou não façam, teremos que ficar abstinentes do jogo, por nós mesmos. Quando o nosso programa de recuperação está condicionado às atitudes ou à falta de atitude de outra pessoa — especialmente alguém com quem estamos emocionalmente envolvidos — os resultados são invariavelmente desastrosos. Também precisamos de nos lembrar que um grande desafeto é um envolvimento emocional tão intenso como um amor romântico recém-descoberto. Em suma, temos de arrefecer qualquer tipo de envolvimento emocional, nos primeiros meses da nossa recuperação, tentando aceitar o facto de que os nossos sentimentos podem alterar-se de forma rápida e dramática. As nossas palavras-chave têm de ser "As Primeiras Coisas Primeiro", focando-nos no principal problema, a recuperação do jogo compulsivo, antes de qualquer outra coisa.

Estou a construir uma base firme enquanto me afasto das áreas emocionais de risco?

Hoje eu peço:

Que eu me lembre sempre de que relações saudáveis com as pessoas são necessárias para a minha recuperação, mas que, por outro lado, substituir uma obsessão por um objeto de amor ou de ódio é tão perigoso para o meu bem-estar como qualquer outra adição.

Hoje vou lembrar-me:

A dependência é sempre uma dependência.