5 de Setembro

Eu não sou Deus; sou apenas humano 

Reflexão do Dia

Dizem-nos muitas vezes que os jogadores compulsivos são perfecionistas e impacientes com qualquer erro — especialmente os próprios. Tendemos a planear objetivos impossíveis para nós mesmos, lutando com toda a nossa força para alcançar os nossos ideais inatingíveis. Por conseguinte, é claro — uma vez que ninguém conseguiu cumprir os padrões extremamente elevados que exigimos de nós mesmos — ficámos frustrados. Consequentemente, houve desânimo e depressão; zangámo-nos e castigámo-nos por não sermos sobre-humanos. Então, em vez de procurar objetivos mais realistas, sonhámos ainda mais alto. E voltámos a cair, castigando-nos ainda mais severamente.

Não estará na hora de parar de desenhar objetivos impossíveis para mim e para aqueles que me rodeiam?

Hoje eu peço:

Que Deus reduza a imagem que tenho de mim mesmo como uma super pessoa. Que eu não espere a perfeição, de mim ou de qualquer outra pessoa. Só Deus é perfeito e eu sou limitado por ser humano.

Hoje vou lembrar-me

Eu não sou Deus; sou apenas humano.