18 de Março

Vinte e quatro horas de cada vez

Reflexão do Dia

Nos velhos tempos, costumávamos passar por experiências tão devastadoras que jurávamos com todo o fervor: nunca mais! Éramos totalmente sinceros nesses momentos de desespero. Mesmo assim e apesar de todas as nossas boas intenções, o resultado era inevitavelmente o mesmo. Por fim, a memória do nosso sofrimento apagava-se, bem como a memória das nossas 'promessas'. E então fazíamos tudo outra vez, acabando num estado ainda pior do que aquele em que tínhamos feito o nosso último 'juramento'. 'Para sempre' passou a ser apenas uma semana, um dia ou até menos do que isso. No Programa de Jogadores Anónimos, aprendemos que só precisamos de nos preocupar com o dia de hoje, com este período específico de vinte e quatro horas.

Vivo a minha vida somente vinte e quatro horas de cada vez?

Hoje eu peço:

Que as frases que exijam compromissos de longo prazo, como 'nunca mais', 'nunca na minha vida', 'para sempre' ou 'nunca mais vou fazer uma aposta', não enfraqueçam as minhas decisões. Quando a promessa do 'para sempre' é fragmentada em dias únicos — ou até, simplesmente, em partes do dia — ela já não parece ser tão impossivelmente longa. Que eu acorde todos os dias com o meu objetivo programado, de maneira realista, em períodos de apenas vinte e quatro horas.

Hoje vou lembrar-me:

Vinte e quatro horas de cada vez.