15 de Abril

Ele recuperou a minha alma

Reflexão do Dia

É raro encontrar jogadores compulsivos no ativo que, tendo uma ideia de como são irracionais ou uma perceção da sua irracionalidade, a consigam enfrentar. Uma das razões para isso é a de estarem dominados pela cegueira que não os deixa ver a diferença entre a doença de jogar compulsivamente e a sanidade de jogar ludicamente. Sanidade está definida no dicionário como "equilíbrio emocional". Nenhum jogador compulsivo, mesmo sendo capaz de analisar racionalmente o seu comportamento destrutivo, pode alegar que está na posse do seu equilíbrio emocional.

Passei a acreditar, como diz o Segundo Passo, que um Poder Superior a mim pode trazer-me de volta a um modo normal de pensar e de viver?

Hoje eu peço:

Que eu tome consciência de que o meu próprio comportamento como jogador compulsivo pode ser descrito como "anormal" ou "insano". Para os adictos ainda no ativo é praticamente impossível admitir o seu estado de "insanidade". Eu rezo para continuar a rejeitar as loucuras e os absurdos do tempo em que estava a jogar. Que outros como eu possam reconhecer os seus problemas de adição, que possam encontrar apoio e ajuda no Programa dos JA e que venham a acreditar que um Poder Superior a eles os pode trazer de volta a um modo normal de pensar e de viver.

Hoje, vou lembrar-me:

Ele recuperou a minha alma.