31 de Maio

Não vou dar amor só para obter amor

Reflexão do Dia

Dar amor é, por si só, uma realização. Não é importante se o amor é ou não é retribuído. Se eu dou amor apenas para o receber de volta e nos mesmos termos, o meu amor é cancelado por aquilo que me motiva. Se eu tiver a capacidade de dar amor, então qualquer retorno que vier será um prémio especial. É através da dádiva de amor, livre e sem expectativa de retorno, que nos encontramos a nós mesmos e nos construímos espiritualmente.

Comecei a acreditar que, nas palavras de Goethe, "o amor não domina; ele cultiva…"?

Hoje eu peço:

Que eu, o inveterado adulador e ansioso por aprovação, saiba que o único amor real é o que não pede amor em troca. Que a paciência de Deus me acompanhe enquanto vou praticando este princípio. Que eu consiga livrar-me do orgulho que se interpõe no caminho do amor. Que eu me livre das infantilidades de jogar ao gato-e-ao-rato que não têm nada a ver com o amor real.

Hoje vou lembrar-me:

Não vou dar amor só para obter amor.