15 de Julho

Se deixar de fora mais do que guardo dentro de mim, estou a proteger o quê? 

Reflexão do Dia

Confrontados com a destruição quase total causada pela nossa adição ao jogo, por fim já só tínhamos como escolha ter uma mente aberta em matérias espirituais. Nesse sentido, as múltiplas maneiras como costumávamos jogar e apostar eram muito convincentes, porque finalmente conseguiram torturar-nos ao ponto de nos levar a um estado racional. Aprendemos que quando teimosamente fechamos as portas da nossa mente é muito mais o que deixamos de fora do que aquilo que guardamos cá dentro.

Rejeito imediatamente novas ideias? Ou tento, pacientemente, mudar o meu velho modo de vida?

Hoje eu peço:

Que eu saiba manter a mente aberta, especialmente quando se trata de assuntos espirituais, lembrando-me que "espiritual" é uma palavra mais ampla do que "religioso". (Nasci do Espírito, mas ensinaram-me religião.) Que eu tenha presente que uma mente fechada é um sintoma da minha adição e uma mente aberta é essencial para a minha recuperação.

Hoje vou lembrar-me:

Se deixar de fora mais do que guardo dentro de mim, estou a proteger o quê?