Testemunho de B. M.

A curva da minha vida 

Sou de Aveiro, tenho 40 anos, casado e tenho 2 filhos.

Vou partilhar um bocado de como tem sido a minha vida.

Começando pela minha infância, até aos meus 15 aos tive uma vivencia um bocado complicada porque o meu pai era adito ao álcool, daqueles adictos em que quando estava embriagado ele era uma pessoa muito violenta, por isso mesmo tanto eu como o meu irmão sentíamos muito essa violência. Tudo para ele era um pretexto para nos bater. A minha mãe era e é muito protetora tentava parar e acabava por também ela por levar porrada.

Foi uns anos de muito sofrimento, até que o meu pai decidiu fazer o tratamento do álcool e o que resultou no caso dele. Então a nossa vida mudou radicalmente. Começou a ser o pai que nós merecíamos e o marido que a minha mãe precisa.

Quando fiz os meus 18 anos, idade que qualquer jovem ambiciona descobri, que sofria de ataques de ansiedade. Passado dois anos consegui melhorar bastante.

Nisto já tinha 20 anos e comecei finalmente a sair de casa, namorar, a ter uma vida normal de um jovem de 20 anos. Por volta dos meus 25 anos um amigo meu que era adito ao jogo, mas eu não sabia convidou-me para ir ao espaço físico, eu ainda lhe disse que não, mas ele tanto insistiu que acabei por ir lá com ele. Pelo caminho ele disse-me comes um cachorro e bebes uma bebida que eu pago. Chegando lá ele começou a jogar numa mesa que se chamava banca francesa, basicamente tinha de escolher se ia sair grande, pequeno ou ases. Ele apostava forte, ganhou algumas perdias outras e deu-me 10 euros para eu apostar, com muita sorte consegui ganhar 80 euros. Vim embora todo feliz e ele vinha normal e tinha perdido a volta de 800 euros.

Não achei piada aquilo, mas no dia seguinte estava de ferias e pensei porque não ir lá buscar mais 80 euros… e lá foi e perdi tudo. Cheguei a casa zangado por ter perdido, mas algo já tinha entrado na minha mente que me fez ir lá outra vez, e perder novamente, e como queria recuperar o que perdia continuei a lá ir durante 2 meses +-. Perdi lá ao todo cerca de 3000 euros.

Depois estive cerca de um ano e meio+- sem ir lá, até ver uma publicidade de uma casa de jogos online. Decidi inscrever-me e experimentar, e aconteceu o que costuma acontecer ao início, ganhei um jackpot de 1200 euros. O meu pensamento foi logo, vou viver às custas do jogo….

Andei a jogar muitos anos, mas os primeiros anos eram apostas mais baixas e o ordenado ainda chegava para isso. Claro que as vezes lá tirava um premio grande e continuava naquela vida. Até que um dia disse para mim se queres ganhar tens de apostar forte, e a partir dai foi a loucura. Jogava, apostava, tudo o que desse para meter dinheiro eu metia. Inclusive em jogos que eu desconhecia, apostas de cavalos…. Comecei a dar cabo de uma conta poupança que tinha desde de criança. Perdi o dinheiro todo e quando já não tinha nada, tive de contar a minha esposa. E ela disse-me ou deixas o jogo ou perdes-me a mim ou aos teus filhos. Foi aí que eu cai na realidade e pensei... "os meus filhos não". Comecei a procura na internet e achei os jogadores anónimos. Atendeu-me um rapaz, que me encaminhou para estes grupos. Eu decidi escolher este para experimentar, e cá estou ainda…porque isto resulta, só tenho de agradecer a todos voz que me acolheram e me ajudam todos os dias para a minha recuperação seja possível.

Já lá vão mais de dois anos sem jogar.