21 de Novembro

Aceitar. Parar de antecipar 

Reflexão do Dia

Um poeta disse uma vez que "a adversidade leva o homem a si mesmo". Isto também acontece a mim mesmo em relação a adversidades "imaginárias". Se espero que uma pessoa reaja de uma determinada forma numa situação específica – e não corresponde às minhas expectativas – então raramente terei o direito de ficar desapontado ou chateado. Mesmo assim, ocasionalmente, ainda sinto frustração quando os outros não agem ou reagem da maneira que espero. Através destas projeções – ou melhor ainda, das adversidades criadas por mim, começo a encarar o meu velho eu, o mesmo que queria comandar todo o espetáculo.

Está finalmente na hora de parar com expectativas e começar a aceitar?

Hoje eu peço:

Que eu pare de pôr palavras na boca dos outros, programando-as – na minha mente – para reagir como espero que o façam. Estas expectativas já me enganaram antes: esperava amor ilimitado e proteção das pessoas mais íntimas, perfeição de mim mesmo, e total atenção em relações superficiais. Vendo apenas o lado negativo, esperava o meu próprio fracasso e a rejeição dos outros. Que eu pare de esperar problemas – ou mesmo de sucessos – do futuro.

Hoje vou lembrar-me:

Aceitar. Parar de antecipar.